Um mês depois: é mais difícil do que parece

Como eu já esperava, com o fim das férias ficou complicado manter um acompanhamento diário do que acontecia no quintal. Abaixo, comento separadamente a situação atual das primeiras ações, composteira e hortinha de vasos; falo também sobre o pé de acerola e a captação da água da chuva feita “na tora”.

Composteira depois de sua primeira chuva (16 de janeiro)

Composteira depois de sua primeira chuva (16 de janeiro)

COMPOSTEIRA: Devido à falta de chuva, a composteira tem ficado muito seca, nas últimas três ou quatro vezes que acrescentei material fresco não adicionei material seco e ainda joguei um pouquinho de água. Depois da primeira chuva que pegou, fui revirá-la e encontrei 1 lesma, 1 gongolo e diversas larvas bem gordinhas (não sei de que inseto é, tem aproximadamente 1,5 cm), mas continuava sem apresentar cheiro ruim. Com o tempo a lesma e o gongolo sumiram e a quantidade de larvas diminuiu, após a última revirada (hoje de manhã) vi apenas uma larva. No momento minhas principais dúvidas são: *qual a frequência que devo revirar a composteira? Como fico preocupada em verificar se tudo está correndo bem, acabo revirando quase toda vez que vou acrescentar novo material. É certo que um dos elementos necessários para uma boa compostagem é o oxigênio, no entanto fico em dúvida se muitas reviradas podem atrapalhar o funcionamento; *a composteira está funcionando? Todo começo de compostagem é assim? Ela ainda não esquenta, isso tem relação com o volume de material, ou estou fazendo algo errado?

HORTINHA DE VASOS: O pimentão já estava com uns 2,5 cm quando coloquei ele para pegar o sol da manhã e acabei esquecendo dele. Resultado: secou completamente e não se recuperou (já plantei novas sementes, mas ainda não germinaram). A cebolinha parece estar morrendo. Puxando um dos raminhos verifiquei que a base parecia estar apodrecendo, a camada de drenagem do vasinho pode não ter sido feita direito. Coloquei o vasinho ontem de manhã no sol e desde então ainda não reguei, li que às vezes é preciso evitar excesso de água. Estou esperando para ver o que acontece. Como três plantinhas não resistiram ao sol (ervilha, pimentão e coentro) praticamente não estava deixando a cebolinha no sol. O alho é o único que até o momento parece estar “firme e forte”.

20140120_07441320140114_084159ACEROLA: Depois que retirei a erva-de-passarinho, o pé de acerola deu um salto incrível. Rapidamente floresceu e logo começaram a surgir várias acerolinhas. A última “remessa” de acerolas acabou madurando sem crescer muito. Não sei se por falta de nutrientes no solo ou por falta de chuva.

CAPTAÇÃO DA ÁGUA DA CHUVA: Como já comentei em outras postagens, o solo daqui tem um problema muito sério de absorção de água. Demora muito. Esse foi um forte motivo que me fez pensar em captação, o outro foi experimentar uma técnica da permacultura e economizar com a conta de luz (a água aqui é de poço artesiano, puxada com bomba elétrica). Pretendo utilizar essa água para molhar as plantas e lavar roupa basicamente. Abaixo, um pequeno esquema (feito no Gimp sem muita preocupação com proporção) de como foi feita:

esquema captação  Enquanto preparava a postagem começou a chover e aparentemente correu tudo bem \o/ O segundo andar da casa ainda está em construção, ou seja, pronto para receber projetos e novidades, que são mais dificeis de adaptar em uma casa já terminada. Seria ótimo se eu pudesse utilizar a água da chuva na descarga, mas a parte hidraúlica já está feita, depois vou estudar para ver o que é possível fazer nesse sentido. Se alguém tiver ideias de coisas “sustentáveis” que possam ser incorparadas na casa é só comentar aí embaixo. :)

Não conheço o pessoal, mas aproveito para divulgar Oficina de captação de água da chuva amanhã no Grajaú. (Para acompanhar outros eventos clicar em Onde ir?)

Outras ideias de captação que achei na internet:

600332_490530707673644_1455626920_n

Captacao de Agua da Chuva 002

Captação IPEC utilizando ferrocimento

292785_478844985483746_2129349972_n

 

____________POST___EDITADO____21 de fevereiro de 2014

Fotos da captação do esquema acima

T3 T3 T3 T3

Anúncios

Planos para o quintal

Os próximos passos para a revitalização-construção do meu quintal serão:

    1. Plantar ervilha para auxiliar na nitrogenação do solo. É possível conferir mais um pouquinho do assunto aqui: Funções do nitrôgenio Já havia colocado uma semente para germinar, só que ontem, depois de dois dias fora de casa, encontrei ela secando :/ Provavelmente foi o tempo muito quente e seco. Aqui não chove faz semanas…
    2. Tomate em baldes –  Na minha primeira tentativa de plantar tomates em 2010/2011, tive dois “dificultores”: lesmas que comiam os tomates mais perto do chão e um inseto, que inicialmente eu achava que era pulgão, mas depois de fazer uma pesquisa na internet, achei que se assemelhava mais com a cochonilha. Há algum tempo atrás vi umas imagens de tomates suspensos e logo considerei que poderia ser uma alternativa para fugir das lesmas e cochonilhas. Na semana passada encontrei esse link que é um pequeno tutorial sobre como plantar tomates assim. 5830_542238119129379_1505598080_n 555858_551293368223854_1273655306_n
    3. Plantar mais uma árvore no quintal de trás (o que já tem o pé de acerola) – Como é um espaço pequeno, estava pensando em plantar uma árvore de pequeno porte, pensei em um mamoeiro. (Aceito sugestões! :) )
    4. Plantar batatas ou outra raiz para afofar o solo. O solo do meu quintal é constituído basicamente de barro por ter sido aterrado antes de virmos para cá e é muito compacto. Considero que esta quarta etapa será essencial para um dia meu quintal se tormar um lugar “plantável”
      Último registro da ervilha no dia 20/01/2014

      Último registro da ervilha no dia 20/01/2014

      (Aproveito o post para dizer que agora os registros com foto serão mais complicados, utilizava a câmera do celular para fotografar, mas ontem meu celular foi roubado. (Segunda vez em menos de um ano. Segunda vez em um sábado de manhã indo para o trabalho…) Ainda tenho alguns registros que não vieram para o blog… o ruim é que um período vai ficar sem os registros… )